sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Chef de vassoura na mão


Não conhecia Sérgio Arno ao vivo. Só ouvia falar sobre sua fama, não só em dotes em frente as panelas, mas também a de bom empreendedor.

Pois bem, hoje mais precisamente, ele abriu no Recife mais uma aventura - o Boteco da Pizza. Quando cheguei lá para a coletiva na sexta passada, me deparei de frente com aquele cara alto, varrendo umas folhinhas do chão. Fui apresentada: Este é Sérgio Arno. E aí percebi como se faz uma verdadeiro chef. Penso que é aquele que não tem nojo de moela, esfrega peixe e limpa chão. Sem frescura.

Achei o cara meio agoniado, elétrico além do comum. Mas deve ser essa inquietute que o fez famoso. Lá na coletiva, não tinha o que comer - ou melhor, tinha, mas só um caldinho de feijão e uma pizza de calabresa. Tomei dois goles de caldo, comi meia fatia de pizza e entornei 1/4 de uma caneca de chope.

Não deu ainda para perceber se o Boteco da Pizza vai bombar, mas confesso que achei os preços salgadinhos - bar de gente fina, entende?

Sim, fica na Rua da Hora, Espinheiro (quase em frente ao Chiwake).


Um comentário:

Rodrigo disse...

Olá Aline, primeiramente parabéns pelo Blog, está me guiando para conhecer novos lugares e sabores que ainda não conhecia.
Estive hoje no Boteco da Pizza e realmente o sabor das pizzas é uma maravilha. Experimentei uma Argentina (com alho) e Queijos, maravilhosas todas duas.
Porém o atendimento... PÉSSIMO! Pedi uma porção de coxinhas de camarão para aperitivo antes da pizza e chegou tudo junto. Os garçons estavam visivelmente perdidos, saiam com os pratos na mão sem saber a quem entregar.
Na hora da conta outra surpresa, não pelo valor que achei bem razoavel para o ambiente e o sabor, mas a demora! Ficamos 40 minutos esperando e só não esperamos mais porque resolvemos ir até lá dentro e só sair com a conta paga.
Absurdo a desorganização encontrada, um erro fatal para um empreendimento deste nível.
Provavelmente voltarei lá, mas outro dia com esse atendimento vai ser difícil me convencer de ir pela terceira vez.